A História do Kombucha

 

O kombucha vem sendo cultivado por milhares de anos por várias culturas, tendo menções na Bíblia (Rute 2:14) onde o proprietário de terras Booz convidou Rute durante sua coleta de grãos: “Vem cá e come um pouco de pão e mergulha teu bocado na bebida de vinagre! E ela se sentou ao lado dos ceifadores; e êle lhe alcançou cereal torrado e ela comeu e se saciou e ainda sobrou.” Este relato bíblico de cerca do ano 1000 a.C. não somente nos dá uma indicação de seus hábitos nutricionais exemplares, apesar de serem modestos de acordo com nossa perspectiva, também vemos que, mesmo naquele tempo, as pessoas preparavam, com microorganismos, bebidas com ácido láctico e como elas serviam às pessoas como energia e refresco durante os árduos trabalhos da colheita.

O primeiro uso registrado de kombucha veio da China em 221AC durante a Dinastia Tsin. Era conhecido como o chá da imortalidade. O chá foi introduzido na Alemanha ainda no século XIX, sendo promovido como um produto que poderia fortalecer o corpo contra diversos males.

 

Anúncios

A História do Kombucha no Ocidente

Cultivada há milênios por várias culturas principalmente no Oriente, o Kombucha até mesmo citado na Bíblia. Adotada durante os anos 60 e 70 pela geração hippie que resgatou praticas nutricionais naturais, tomou escala global recentemente. Partindo de práticas artesanais, algumas startups começaram a levar a bebida ao público em geral, e hoje oferecem uma alternativa saudável, orgânica e extremamente saborosa à refrigerantes, sucos artificiais e bebidas com conservantes e aditivos químicos.

Há cerca de 20 anos, um jovem de 17 anos, chamado George Thomas “GT” Dave, que conheceu o Kombucha através dos pais, começou a produzir de forma caseira e vender para lojas de produtos naturais. Os produto voava das prateleiras e, em pouco tempo o GT’s Kombucha cresceu à medida que mais e mais pessoas conheciam e provavam a bebida. À medida que celebridades como Madonna, Gwyneth Paltrow, Reese Witherspoon descobriram o kombucha e começaram a ser fotografadas e também a propagar seus benefícios, a bebida começa a ser mais conhecida do grande público. A rede americana Whole Foods deu projeção nacional nos Estados Unidos à marca de GT e à muitas outras que se seguiram. Em 2015 o mercado de kombucha nos Estados Unidos foi avaliado em US$600 milhões (saiba mais sobre a história do crescimento da bebida nos Estados Unidos neste artigo da revista Inc.).

No Brasil, a falta de opções já prontas faz com que quem deseje consumir o kombucha tenha que fazer a preparação caseira. No entanto algumas empresas também já começam a fazer como GT no mercado americano e buscam levar de forma prática e acessível a bebida ao grande público, a partir de produção artesanal. Saiba quais aqui.